Coordenação: Terezinha

 

Em maio de 1972, o Padre Stéfano Gobbi, de Milão (Italia) fazia uma peregrinação em Fátima quando teve uma grande inspiração: Rezar pelos padres e formar com eles um grupo de oração ao Imaculado Coração de Maria.

 

A partir de julho de 1973, Maria passa a transmitir-lhe mensagens por locução interior. E assim nasceu o “Movimento Sacerdotal Mariano”, que se espalhou pelo mundo inteiro, com uma enorme quantidade de membros: Bispos, Sacerdotes, Religiosos, Religiosas e Leigos.

Nas mensagens, dirigidas especialmente aos sacerdotes, Maria convida toda a humanidade a consagração ao seu Coração Imaculado, por meio da conversão, do amor, da oração e da penitência, e anuncia a purificação da Igreja e do mundo e a Segunda vinda de Jesus.

Para os Sacerdotes que aderiram ao Movimento Sacerdotal Mariano.

 

Virgem de Fátima,/ Mãe de misericórdia,/ Rainha do Céu e da Terra,/ Refúgio dos pecadores,/ nós, do Movimento Sa­cerdotal Mariano,/ chamados a formar a Legião dos vossos Sacerdotes./ consagramo-nos hoje,/ de modo especialíssimo,/ ao vosso Coração Imaculado./

Com este ato de consagração/ pretendemos viver, convos­co/ e por meio de Vós,/ todos os compromissos assumidos/ com a nossa consagração batismal e sacerdotal./

Comprometemo-nos, também,/ a realizar, em nós,/ a con­versão interior/ que nos liberte de todos os apegos humanos/ a nós próprios,/ à honra,/ às comodidades/ e aos compromis­sos fáceis com o mundo,/ para estarmos, como Vós,/ inteira­mente disponíveis/ para fazer sempre a vontade do Senhor./

E enquanto pretendemos confiar a Vós,/ Mãe dulcíssima e misericordiosa,/ o nosso sacerdócio,/ a fim de dispordes dele/ para os vossos desígnios de salvação,/ nesta hora decisiva que pesa sobre o mundo,/ comprometemo-nos a vivê-lo/ segundo os vossos desejos/ em particular em um renovado espírito de ora­ção e penitência,/ na celebração fervorosa da Sagrada Eucaristia,/ na Liturgia das Horas,/ na reza diária do santo terço,/ na oferta a Vós da Santa Missa no primeiro sábado de cada mês/ e num religioso e austero modo de vida,/ que a todos dê bom exemplo./

Prometemo-Vos ainda/ a máxima fidelidade ao Evangelho./ do qual seremos sempre/ anunciadores íntegros e corajosos,/ se necessário até o derramamento de sangue/ e prometemos fidelidade à Santa Igreja,/ para cujo serviço fomos consagrados./

Queremos, sobretudo, estar unidos ao Santo Padre/ e à Hierarquia,/ com a firme adesão às suas diretrizes/ de modo a opormos uma barreira/ à onda de contestação do Magistério,/ que ameaça a Igreja até os fundamentos./

Sob o vosso maternal amparo,/ queremos tornar-nos após­tolos/ da necessidade tão atual/ de oração e amor ao Papa,/ para quem suplicamos a vossa especial proteção./

Prometemo-Vos, por último,/ conduzir os fiéis confiados ao nosso cuidado,/ a uma renovada devoção para convosco,/ Conscientes de que o ateísmo/ fez naufragar na fé grande número de fiéis,/ de que a dessacralização/ entrou no templo santo de Deus,/ não poupando nem sequer bom número de nossos irmãos Sacerdotes,/ e de que o mal e o pecado/ inun­dam cada vez mais o mundo,/ ousamos levantar confiantes os nossos olhares para Vós,/ Mãe de Jesus e Mãe nossa/ misericor­diosa e poderosa,/ e ainda hoje, invocar/ e esperar, de Vós, a salvação para todos os vossos filhos,/ ó clemente, ó piedosa, ó doce sempre Virgem Maria.

(com aprovação eclesiástica)

 

 

Ato de Consagração

ao Imaculado Coração de Maria

 

(Para Religiosos e Fiéis que aderiram ao Movimento Sacerdotal Mariano)

 

Virgem de Fátima,/ Mãe de Misericórdia,/ Rainha do Céu e da Terra,/ Refúgio dos pecadores,/ nós aderindo ao Movimento Mariano,/ consagramo-nos de modo especialíssimo ao vosso Coração Imaculado./

Com este ato de consagração/ pretendemos viver, convosco/ e por meio de Vós,/ todos os compromissos/ assumidos na nossa consagração batismal./ Comprometemo-nos, igualmente,/ a realizar em nós/ a conversão interior/ tão pedida no Evangelho,/ a qual nos liberte de todo apego a nós mesmos/ e dos compromissos fáceis com o mundo,/ para estarmos, como Vós, sempre e unicamente/ dispostos a fazer a vontade do Pai./

E enquanto pretendemos confiar-Vos, a Vós/ Mãe dulcíssima e misericordiosa,/ a nossa vida e vocação cristã/ para que tudo disponhais/ para os vossos desígnios de salvação/ nesta hora decisiva que pesa sobre o mundo,/ comprometemo-nos a vivê-la/ segundo os vossos desejos/ em particular em um renovado Espírito de Oração e de Penitência,/ na participação fervorosa na celebração da Eucaristia,/ no apostolado,/ na reza diária do santo terço/ e num modo austero de vida,/ conforme ao Evangelho,/ que a todos dê bom exemplo/ de observância da Lei de Deus/ e do exercício das virtudes cristãs,/ especialmente da pureza./

Prometemo-Vos, ainda,/ mantermo-nos unidos ao Santo Padre,/ à Hierarquia e aos nossos Sacerdotes,/ de modo a opormos uma barreira/ à onda de contestação do Magistério,/ que ameaça a Igreja até aos fundamentos.

Debaixo do vosso amparo/ queremos tornar-nos apóstolos/ desta hoje tão necessária união de Oração/ e de amor ao Santo Padre,/ para quem suplicamos a vossa especial proteção./

Prometemo-Vos, por último,/ levar quanto nos for possível,/ as pessoas com as quais entrarmos em contato/ a renovar a sua devoção para convosco./

Conscientes de que o ateísmo/ fez naufragar na fé, grande número de fiéis,/ de que a dessacralização entrou no templo santo de Deus,/ de que o mal e o pecado inundam cada vez mais o mundo,/ ousamos levantar confiantes os nossos olhares para Vós,/ Mãe de Jesus e Mãe nossa,/ misericordiosa e poderosa,/ e ainda hoje invocar,/ e esperar de Vós,/ a salvação para todos os vossos filhos,/ ó clemente, ó piedosa, ó doce sempre Virgem Maria.

(com aprovação eclesiástica)

 

AS QUATRO PROMESSAS

 

Nossa Senhora fez quatro promessas às famílias· que fizerem o Cenáculo:

1) Abençoará o casal e cimentará o seu amor mútuo, defen­dendo-os contra as chagas do divórcio, da separação e da infidelidade;

2) Salvação das almas dos filhos, defendendo-os de todos os perigos de se perderem;

3) Cuidará de todas as suas necessidades materiais e espi­rituais, pois Nossa Senhora é nossa Mãe, pensa em tudo;

4) Durante o período do castigo promete proteger a família com o Seu manto, contra todos os males.

 

Se reúne no primeiro domingo de cada mês, realizando o Cenáculo e, em seguida, a oração do Terço e a Santa Missa pela Santificação do Clero. Venha participar conosco!